Páginas

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Afetiva vida

Kati Froes
Nem sempre tão desencanada nem desinibida
Nem sempre tão aventureira ou descontraída
Era simples e estava nisso seu esplendor
Beleza calada de inconsciente ardor
Não havia fingimento
Em sua forma de expressar-se
Era malícia nos olhos alheios
Ou pura crueldade
Tinha inocência acentuada
Um tanto desmedida
Mas no fundo só queria um amor
Uma afetiva vida

Um comentário:

  1. Olá Kati
    As vezes um jeito tímido de ser, esconde um grande desejo.
    Bjux

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails