O que eu não sei

Não sei diferenciar seis de meia dúzia,
Nem tampouco letra em música,
Não sei amarrar cadarço,
Por isso me embaraço.

Não sei andar direito,
Não sei o que é defeito;
Nem razão
Ou coisas do coração.

Não tenho muito a dizer,
Tento às vezes escrever;
Pouco consigo,
Então não prossigo.

Queixo-me muito sem razão,
Mas me chateia não ter inspiração;
Meu mundo é destruição
O caso é: me falta motivação.

Estou no acaso, mas insisto em mudar as coisas,
Muitas vezes me encontro à-toa;
Conversas vazias
Dão-me azia.

E como minha mãe dizia
Acorde cedo vá ganhar o dia!
Ora quem diria
Acordando agora e já passa do meio-dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E o que eu tenho feito da vida?

É certo que duvido