De verdade


Ela há muito vive assim, uma vida de não dever nada a ninguém, explicações nunca dá, não recebe ligações para saber onde ela está.
Hoje ela colocou uma saia curta, saiu na rua alguém olhou, ninguém reclamou. Ela seguiu até o trabalho, bom dia, bom dia, boa tarde, até amanhã!
Volta ela e sua saia, volta ao caminho de casa. Dorme ela numa cama vazia, e acorda como foi dormir. Café, pão na chapa, não precisa dividir. O mesmo caminho e bom dia, bom dia, boa tarde, até amanhã!
Fim de semana mais uma vez, o pão inteiro, um litro de leite que dura um mês. 
Triste? Só se ela quiser, só ela permitir que seja.
Cama vazia não é solidão, opção por vezes não, mas condição. Acostuma ou não?
Planos ela faz, sozinha fazer o que? Mas vive assim, se alguém depois merecer dividir com ela aquele pão, ela divide os planos. Senão ela continua, e triste não precisa ser. Amigos aos montes, família boa, marido, casa, filhos, é bom ter, não digo que não. O caso aqui é outro, felicidade de verdade é interior, concorda comigo ou não?
Estrutura de uma casa o que se vê de fora, um belo palácio, o que está por dentro muitas vezes ruínas. Se ela quer viver assim? ‘De verdade não, muito obrigada’. A cama vazia é limpa, a consciência também. Ela volta ao trabalho, e faz o bom dia e a boa tarde valerem à pena, mistura o trabalho com prazer, e dá certo! A casa abraça, o livro faz viajar, os planos completam, a cerveja alegra... Esportes, poesia, novela, estudos... Não importa o que lhe agradar. Mas vive, e vive de verdade, e quando alguém merecer dividir, que aconteça, aprende a viver junto, mas não esquece de viver um tempo só. Um tempo só seu, ninguém nasce, nem vive a vida sempre junto, descobrir o que lhe dá prazer, é um começo.

Sua vida começa e termina em você!



Comentários

  1. Viver... Sem esperar pelo outro, temos uma dependência, por muitas vezes acreditamos que a felicidade esta no outro ou ao lado dele. Mas nós nos bastamos.

    ResponderExcluir
  2. De fato, ela merece meus cumprimentos, pois são poucos hoje em dia que realmente vivem feliz nessa condição e que não chamam de solidão a rotina que levam. Eu, na minha pequenez, chamaria.
    É assim que a vida deveria andar, cada um por si e Deus por todos.

    ResponderExcluir
  3. Gostei do seu blog. A começar pelo nome.

    ResponderExcluir
  4. Olá... tudo bem?
    Vi seu Blog indicado no Orkut e gostei muito, de tudo.
    Estou virando seu seguidor, pois estarei sempre por aqui.
    Parabéns pelo trabalho e pelo bom gosto.
    Saudações,
    EDU (http://edurjedu.blogspot.com)
    Orkut http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=4691439143998052531

    ResponderExcluir
  5. Sejam bem vindos Edu e Fred!
    E obrigada à todos que comentaram!!
    =)

    ResponderExcluir
  6. Ahh amiga! eu acheii linduuu!
    Parabéns!!
    Não precisa ser triste neh..

    ResponderExcluir
  7. Tristee nãoo Báh.. mas livreee de qq contexto social!!!

    Ameiii*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

E o que eu tenho feito da vida?

É certo que duvido