E o que eu tenho feito da vida?




Sei não... Talvez jogado tempo fora em jogos vazios e em formas inúteis de me entreter. O que foi mesmo que fiz na semana passada? Não sei, não me lembro. Às vezes anoto coisas na agenda, às vezes não escrevo nada, esqueço. Algo importante? Talvez sim, provável que não. Então decido não deixar nada pra segunda-feira, começo academia amanhã mesmo! Sexta-feira?  É, começo logo amanhã que é pra não dar preguiça. Eu me conheço bem. Academia? Isso não é pra mim, semana que vem já era.
Percebi que toda vez que vou à praia, prometo a mim mesma. “No próximo verão, meu corpo vai estar bacana, esse ano eu vou malhar!”... Já tô com mania de desacreditar.
A cada novo começo de ano, eu tenho novos planos, faço promessas que certamente não hei de cumprir.
“Esse mês vou começar a procurar um trabalho na minha área!”... Sabe que até eu mesma já cansei de me ouvir falando isso? Sério!
Certos dias pra cá, comecei a questionar minhas escolhas, ou a falta delas. Será que eu tô fazendo certo, ou é minha vida que tá passando rápido demais? Cara, eu simplesmente vivi todos os dias, mas certamente não vou me lembrar de muitas coisas, nem se alguém me contar. E não, eu não bebo diariamente nem fumo também. O que aconteceu em 2009? Putz, eu sei lá o que aconteceu. Passado é passado, não lembro. Na minha cabeça o arquivo é pouco dividido, ontem tá junto com mês passado ao lado de 2008, perto 2001... Copas do mundo? Ah, só lembro que uma vez o Brasil ganhou, outra vez perdeu. Memórias boas e memórias ruins, eu divido assim. Pode ser?

E então nesse papo aqui meio sem pé nem cabeça, onde é mesmo que eu quero chegar?  Acho que em lugar nenhum, sei lá, já têm livros de autoajuda demais, dizendo que a gente precisa viver o hoje, aproveitar o dia como se fosse o último, não é mesmo?
Se eu vivo assim? Evidente que não, não vai dar pra sair por aí pulando quando eu tiver TPM, olha que eu nem tô levando a frase ao pé da letra, é que se fosse pra viver assim, dificilmente eu ia ter grana pra pagar as contas. Mas eu consideraria interessante gastar tudo com cachaça, amanhã ninguém iria ter ressaca mesmo. 


E o que tenho feito da vida? Boa pergunta, só sei dizer que eu tô aqui tentando encontrar um equilíbrio entre as coisas que  precisam de espontaneidade e essas outras que precisam de disciplina. Uma vez um professor que tive na faculdade citou algo mais ou menos assim: "Quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve". 
E quando é mesmo que eu vou começar a mudar?
Já comecei, não percebeu? Sabe como é... As coisas demoram um pouco pra acontecer. Ando me esforçando. Esse ano pela primeira vez, eu tenho uma agenda que disciplinadamente escrevo desde o primeiro dia de janeiro, estou frequentando academia regularmente e ando juntando coisas para um portfólio. 
Pouco? Pode ser, mas eu prefiro assim, sabe aquele ditado, "devagar e sempre"? É isso aí!

Comentários

  1. MUITAS vezes me sinto assim, andando, mas nao sei pra onde ando.

    Me sinto às vezes como o cachorro que tenta morder o próprio rabo. O que quer fazer o tal cachorro? Nem ele sabe, só roda, roda e roda, até cair zonzo. E eu caio. Depois me levanto. E torno a tentar morder meu próprio rabo.

    Às vezes me pergunto o que ando fazendo da minha vida, me dá um estalo, tento correr atrás do tempo perdido digo a famosa frase "DAQUI EM DIANTE EU VOU....."

    Agenda? TODO ano eu compro uma, uso alguns poucos meses e depois as esqueço em alguma gaveta. Sempre é assim.

    No fim do ano passado (mais ou menos em novembro) por nao aguentar mais, por nao ME aguentar mais, eu procurei ajuda de um psicologo,pra tentar me entender. Na primeira consulta eu fiquei eufórico, cheio de ideias e planos. Depois parei de ir ao psicologo, estava bem. Até que tudo voltou, e o cachorro tornou a tentar morder o rabo outra vez...

    Há uma semana eu decidi que procuraria um nutricionista, decidi que esta na hora de disciplinar minha alimentaçao. Hoje, exatamente hoje (coincidencia ou nao) acordei e rapidamente 'me veio' a ideia de fazer nataçao, eu disse a mim mesmo eu VOU fazer nataçao, preciso disso, pra minha saude (fisica e mental), pra minha disciplina, pra meu bem-estar. E hoje mesmo fui na academia pesquisar o preço e horario. Sou assim, tenho que agir logo, antes que o cachorro venha.

    Um dia ainda mato esse cachorro, ou entao arranco-lhe o rabo, pra ele nao me encher mais a paciencia.

    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Olá, seu blog é inspirador. Estou fazendo uma pequena campanha “Segue meu blog que eu sigo o teu”. Convido-lhe a compartilhar comigo boas experiências. A partir do dia 2 de abril, farei meu primeiro sorteio de brindes.

    Atenciosamente
    Késia Mara

    ResponderExcluir
  3. "Ó eu aqui ôtra vez!".srsr Sabe minha avó sempre dizia uma coisa que eu acho engraçada e bonita ao mesmo tempo:"Se avexe não, amanhã pode acontecer tudo inclusive nada". A gente é mesmo assim, uma dia se encontra, ou não, viver a busca tbm é bom.
    Atenciosamente
    Késia Mara

    ResponderExcluir
  4. Coincidência demais MH, tô vendo que não sou a única perdida aqui... Mas eu acredito que isso seja mais normal do que imaginamos, a vontade de realização não nos permite conforto na estagnação. É preciso dar continuidade às coisas, porque senão temos muitos inícios e poucos processos... Mas é isso aí, como disse a vó da Kesia "Se avexe não, amanhã pode acontecer tudo inclusive nada"... rs

    Fiquei feliz com os comentários! =)

    ResponderExcluir
  5. E às vezes surge uma falta de vontade misturada com esquecimento, e as coisas vão rapidamente sendo deixadas de lado... Também preciso manter meus desejos durante um bom tempo, de semana e semana eu troco de ideia e acabo não fazendo nada ;/

    ResponderExcluir
  6. Oi menina linda, obrigadão pela sua visita e pelo comentário correto!!! Já estou acompanhando e agora vou adicioná-la na coluna dos Blogs.

    Beijão do ZC

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

É certo que duvido