Imperfeito amor

A vida inteira esteve a aguardar a vinda de seu grande amor. A ele daria seu coração bem cuidado, seria a companheira perfeita e lhe entregaria sua preservada pureza.
Para tantos ela não deu chance, já que não poderiam ser dignos daquela sublime harmonia. Ansiava a magistral beleza, do que seria o dia da mais linda alegria que haveria de existir. Seu príncipe que tardava chegaria, e lhe mostraria o quanto valia a pena, o quanto a felicidade aguardada poderia ser entregue multiplicada.
E ficou a esperar, prestando atenção a cada pretendente, e a cada conversa despretensiosa, a cada olhar de relance que trocasse com algum qualquer na rua.
 Desenhara muito bem seu par Ideal, e ele nem de longe poderia ser qualquer um dos muitos que conheceu, alguns até a convenceram num primeiro momento, mas depois de um tempo tornavam seus defeitos visíveis demais pra que ela pudesse aceitar. Sofria a cada desilusão, e tornava-se ainda mais meticulosa, porque entendia que não poderia mais se envolver com qualquer outro que não fosse seu verdadeiro amor.
Como era triste ver que com o tempo tantas tampas e panelas se encaixavam tão desproporcionais, mas por algum motivo se adaptavam, e mesmo desiguais pareciam moldadas uma a forma da outra.
Aos poucos mudou de ideia, com sua juventude a passar, quando viu que o sonho não poderia ser tão belo, quando entendeu que a vida não era como nos contos, e como nada era definitivo.
Percebeu que mesmo tarde, ainda era tempo de tentar, jogou fora o ideal e preparou-se para encontrar um imperfeito amor, seu par desigual.

Comentários

  1. O amor ideal não existe, isto é, com medidas certas, tonalidades apropriadas e ponto por ponto bem coordenados...nem por encomenda!
    Mas o amor entre um homem e uma mulher, esse existe e acontece e faz com que se escolha um loiro quando até nem se apreciava muito... que se escolha alguem que está muitas vezes em desacordo connosco... e no fim, tudo bate certo!
    Sensatamente ,ela arrepiou caminho e entendeu que amor encomendado...nem nas lojas!!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  2. Quem escolhe demais acaba em companhia da solidão. É preciso entender que todos nós temos defeitos e ninguém é perfeito.

    ResponderExcluir
  3. ... ser humano é se identificar nas imperfeições.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

E o que eu tenho feito da vida?

E nada